ANATOMIA DA ÓRBITA

A órbita óssea é formada por 7 ossos, denominados etmoide, frontal, esfenoide, lacrimal, zigomático, maxilar e palatino.

Observe os 7 ossos da órbita. Observe também a fissura orbitária superior (FOS), que se localiza entre as asas maior e menor do esfenoide. Perceba, também, como o canal, ou forame óptico (CO), encontra-se na asa menor do esfenoide. Por fim, temos a Fissura Orbitária Inferior (FOI), que se localiza entre a asa maior do esfenoide e o osso maxilar.

 

Paredes da Órbita
A parede medial (quadrilátera) é formada pelos ossos etmoide, lacrimal, processo frontal maxilar e pela face lateral do corpo do esfenoide. É a mais delgada das paredes. A lâmina papirácea do etmoide, que forma a parede medial, é fina como papel e é perfurada por numerosos forames para nervos e vasos. Por isso, a celulite orbitária é frequentemente secundária à sinusite etmoidal.

Já a parede lateral (triangular) é formada pelos ossos asa maior do esfenoide, zigomático e pequena porção do frontal. É a parede mais forte, bem como possui o tubérculo de Whitnall, estrutura localizada a 10 mm abaixo da sutura fronto-zigomática, onde estão inseridos o ligamento cantal lateral, o ligamento suspensor do globo ocular, o ligamento palpebral lateral e a aponeurose do levantador da pálpebra.

A parede superior (triângulo de base anterior) é dada pela lâmina orbital do frontal e asa menor do esfenoide. A parede inferior (triangular) é formada pelos ossos maxilar, zigomático e face superior do processo orbital do palatino. Possui uma região de fraqueza na maxila e, por isso, a sua parte medial é mais acometida nas fraturas em blow out.

 

 

Categorias

Últimos posts

Newsletter

Mantenha-se atualizado através da nossa Newsletter

Redes sociais

Começar a Conversa
Atendimento WhatsApp
Atendimento Vip pelo WhatsApp
Olá 👋
Podemos te ajudar?